Deixar os velhos hábitos de lado leva tempo, a menos que você seja um educador dedicado e inovador da O’Dea High School.

Começando em agosto do ano letivo de 2017-2018, O’Dea lançou um programa de um único dispositivo com o Microsoft Surface. Pouco depois do lançamento, em outubro, o gerente de produto da Microsoft para a EDU, Mike Tholfsen, visitou a instituição.

 

Ele visitou algumas salas para observar como os educadores e alunos estavam usando o Microsoft Teams e o OneNote Class Notebooks. Mike fez perguntas aos alunos e os ofereceu algumas dicas e truques no OneNote. Além disso, mostrou o adesivo de unicórnio patinando, para a  alegria de uma turma do 12º ano só de garotos. Depois de algumas visitas às salas de aula, Mike olha para o diretor de tecnologia educacional e pergunta: “Há quanto tempo O’Dea está usando o OneNote?” O queixo de Mike caiu quando o diretor respondeu: “Dois meses.” Enquanto caminhavam pelo corredor do colégio, viram que quase todos os professores estavam dando suas atividades sob a bandeira roxa de um Caderno do OneNote. 

A escola, todavia, não espera se tornar um modelo de mudança de inovação em TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). A instituição de meninos fundada em 1923 pela Congregação dos Irmãos Cristãos, se orgulha da longa tradição de formar homens de caráter, fé e serviço. Como organização, a O’Dea mantém seus talentosos educadores e, como resultado, tem uma baixa rotatividade de professores e um grande número de mentores qualificados que se orgulham de suas contribuições ao longo dos anos.

Quando o diretor de tecnologia educacional foi contrato pelo colégio em junho de 2016, a visão do diretor Walker era que a instituição se tornasse líder no uso de tecnologia em sala de aula e que tivesse um programa individual lançado em Agosto de 2017 – quinze meses a partir de quando o diretor de TE se juntou a equipe de colaboradores. Na época, a O’Dea tinha uma rede sem fio limitada, um laboratório de informática e uma faculdade com pouca experiência em tecnologia para ensinar e aprender. Essa transição precisaria de todos a bordo e, em muitos aspectos, o colégio já tinha as pessoas certas para levar adiante.

O então diretor de tecnologia educacional, David Olinger, observou o porque O’Dea é tão bem sucedido nos esportes coletivos. Seus professores e funcionários construíram essa visão e transformação em equipe e trabalharam juntos para alcançá-la. Desse modo, enquanto o CFO (diretor financeiro) e o Diretor de Ajuda Financeira trabalhavam na garantia dos recursos necessários, o Diretor de TI redesenhou e administrou a instalação de uma nova rede, já Diretor de Instalações gerenciou uma reforma das salas de aula. E foi de responsabilidade de David, ajudar os educadores a idealizar como a tecnologia poderia beneficiar os alunos e criar estratégias para melhor harmonizar o uso de tecnologia dos educadores durante essa transformação.

Enquanto David ouvia a preocupação da comunidade O’Dea sobre a transição para uma escola voltada para a tecnologia, ficou claro que, embora muitas pessoas apoiassem a mudança, também estavam preocupadas com o que a mudança significava em relação às lições e recursos que haviam acumulado ao longo de anos na escola. Muitos dos professores do O’Dea investiram mais de dez anos na escola e desenvolveram currículos e recursos que são eficazes e valiosos. Qualquer adoção bem-sucedida de tecnologia avançada precisaria se integrar facilmente aos ambientes de aprendizado que os educadores desenvolveram ao longo dos anos. Por esse motivo, a instituição adotou o Microsoft Surface, dispositivo de tinta digital one-to-one e fundamentou os esforços de integração e treinamento em torno do Office 365 e OneNote .

A transformação bem-sucedida da sala de aula digital do O’Dea pode ser creditada a três elementos: a visão compartilhada da liderança da instituição, a adaptabilidade do Office 365 emparelhada com o Microsoft Surface e os líderes de tecnologia educacional da escola.

Os líderes de tecnologia educacional são um grupo de sete educadores de diferentes áreas de conteúdo, com variados conhecimentos tecnológicos, que concordaram em se colocar na dianteira como os primeiros adeptos. Eles lideraram dois dias de desenvolvimento profissional durante o ano letivo de 2016-17, treinando o corpo docente no OneNote , Digital Inking, Microsoft Forms e o Microsoft Surface. Nenhum desses educadores tinha experiência em usar esses produtos em uma sala de aula individual, mas sua disposição de assumir o risco e se apresentar nesses tópicos ajudou a gerar um sentimento de “estamos juntos” entre os professores. Esta equipe continua oferecendo sessões semanais de suporte e desenvolve oportunidades de desenvolvimento profissional para os professores. Seus esforços ajudaram a superar a resistência natural à mudança que a maioria das instituições enfrenta ao promover novas iniciativas. 

A comunidade escolar está animada com o novo ambiente. O diretor-assistente Dr. Gregory Cox está impressionado com o modo como a tecnologia aprofundou a experiência da O’Dea, afirmando: “A O’Dea tem um corpo acadêmico singularmente diverso para uma escola particular católica e estou entusiasmado com as oportunidades que as equipes e o OneNote oferecem para personalizar a experiência de aprendizagem. Nosso ambiente Microsoft ajuda os educadores a lidar com as lacunas individuais de aprendizagem e fornece novos caminhos para nossos alunos explorarem seus próprios interesses. ”

A professora de matemática Ms. Donna Popich afirma: “Não demorou muito para eu me tornar completamente vencida pelo Microsoft Surface e o Office 365! Não há mais papéis de lição de casa soltos e embolados no fundo de uma mochila ou deixados esquecidos embaixo da cama em casa. Quando perguntei aos alunos sobre todas as novas mudanças, um aluno se levantou e gritou: “Eu amo isso!” Seu sentimento parecia ecoar o sentimento da maioria da classe. E até mesmo eu, uma professora de matemática da velha escola do papel e do lápis, passou a amar toda essa mudança também! ”

Tom Schutte, que leciona no colégio há 26 anos, disse: “Antes do lançamento do programa Surface, eu estava preocupado que minha eficácia fosse prejudicada, porque eu não entendia completamente o ambiente, mas depois de trabalhar com ele, acho inteligente, divertido, eficaz e altamente profissional. É um novo patamar da minha vida como educador ”.


A experiência positiva dos educadores foi aprimorada porque eles tiveram que fazer poucas configurações. O Microsoft School Data Sync criou uma equipe da Microsoft para cada curso e a preencheu automaticamente com os alunos. As equipes facilitaram o uso da ferramenta de aprendizado mais popular no 365 Suite, o OneNote Class Notebook. O OneNote revolucionou a forma como nossos educadores projetam experiências de aprendizado, organizam e distribuem materiais e avaliam o aprendizado dos alunos.

O diretor musical da O’Dea, Dan Ruiter, está usando a capacidade do OneNote de gravar áudio através do Microsoft Surface para personalizar o feedback que ele dá aos músicos no Band and Choir. “Os alunos apenas gravam suas sessões práticas e eu posso deixar o feedback diretamente na página. Isso me ajuda a personalizar a instrução e efetivamente responsabilizar os alunos”, diz.

Já o professor e conselheiro Lawrence Kight rapidamente se tornou um usuário habilitado do OneNote e falou sobre uma descoberta precoce que fez: “Uma das coisas que descobri sobre o OneNote é que eu poderia pegar materiais didáticos do meu volumoso diretório de arquivos e ‘imprimi-los’ nas seções apropriadas, grupos de seções e cadernos para maior facilidade de revisão e uso. Isso me permitiu ver, mais claramente, as grandes ideias e lições de ensino que acumulei ao longo dos anos em tantos arquivos. Ser capaz de ver minha biblioteca de materiais didáticos úteis e adaptáveis ​​com mais facilidade,foi um momento importante em meus esforços para fazer a transição para uma forma mais digital de ensinar e aprender. ”

Ainda falta muito para concluir o crescimento da transformação do O’Dea em sala de aula digital. Inspirados pela natureza arrojada, adaptabilidade e abertura da comunidade para novas ideias, eles abraçaram positivamente esse novo paradigma e estão curiosos e explorando as muitas possibilidades interessantes que a tecnologia abre para o ensino e o aprendizado.