Conheça a professora que encara a era digital de frente.

Você nunca saberia disso, vendo como sem esforço esta professora projeta o conteúdo da matéria para o monitor na frente de sua sala de aula, mas Summer Winrotte começou a dar aulas como uma defensora do ensino tradicional.

 

“Eu me lembro do meu primeiro ano como professora, dizendo que nunca seria sem papel”, diz ela. Como professora de matemática, seu trabalho na graduação tinha que ser feito com cálculos antigos, nem mesmo a calculadora era utilizada. Desse modo, Summer não viu o valor de usar a tecnologia em suas classes. Hoje, porém, ela trabalha para criar um ambiente de aprendizado mais justo, por meio de tecnologias sem papel, servindo como mentora de instrução digital da Tecumseh Junior High School. A escola, localizada em Lafayette, Indiana, é uma instituição 1:1, o que significa que cada aluno recebe seu próprio Surface 3 para usar na escola e em casa durante todo o ano.


A conversão de Summer de ensino tradicionalista para o tecnológico começou com uma convicção emocional. “Para que nossos alunos sejam bem-sucedidos no mercado de trabalho do século XXI, eles precisam ser capazes e confiantes de trabalhar na era digital”, diz ela. “Se disséssemos aos alunos, ‘Tudo bem, você pode usar o jornal todos os dias’, não estaríamos educando-os de forma justa para que tenham sucesso com as competências necessárias no futuro.”

Como ela poderia honrar seu compromisso com seus alunos? Como ela poderia prepará-los melhor para o sucesso, tanto na sala de aula quanto em seu futuro profissional? Summer tomou uma decisão – ela não deixaria seu próprio ceticismo em relação a tecnologia na sala de aula, limitar o potencial de seus alunos.

Para sua agradável surpresa, as ferramentas que ela decidiu usar – a poderosa combinação do tablet Surface 3 e do OneNote – não eram tão desconhecidas quanto ela imaginava. Elas eram os equivalentes ou familiares digitais ilimitados de caligrafia, cadernos e outras peças tradicionais da sala de aula.

As soluções personalizadas de gerenciamento de sala de aula do OneNote, combinadas com os recursos de tinta digital do Surface 3, permitem que os alunos trabalhem com seus dispositivos de maneira natural e intuitiva.

Continuar sem papel também ajudou os alunos de Summer a se manterem mais organizados. “Para meus alunos, ter todo esse material de aula armazenado em um caderno digital sempre a disposição é ótimo, porque eles não estão perdendo papéis”, diz ela. “E acho isso extraordinário quando você está falando de crianças de 12 e 13 anos. Não há essa desculpa de ‘ah, não sei onde foi esse papel’. Tudo está lá e é muito fácil de encontrar ”, conclui.

Ela acrescenta que o OneNote também a ajudou a ser mais eficiente. O tempo que costumava perder na copiadora, consumindo resmas de papel e substituindo cartuchos de tinta, agora é gasto envolvendo as jovens mentes ansiosas de seus alunos.

Summer diz que o recurso mais importante do OneNote, no entanto, é permitir que os alunos trabalhem em projetos, estejam eles on-line ou off-line. “Para alguns de nossos alunos que não têm WiFi em casa, a ferramenta oferece igualdade de acesso.Eles podem fazer o trabalho off-line, voltar para a escola no dia seguinte, acessar a Internet e começar a sincronização automaticamente”, comenta a professora.

Para estudantes como Roman, isso é importante. “Eu não tenho internet em casa e conheço muitas outras pessoas que também não, então é muito vantajoso”, diz ele. “Normalmente, se você precisasse procurar coisas e não tivesse Internet, basicamente não seria capaz de fazer isso. Eu acho muito legal”, conclui

Summer sabe que, assim como ela, alguns professores podem se sentir intimidados pela inclusão de tecnologia em suas salas de aula. Mas ela também sabe, como os professores comprometidos estão promovendo o sucesso de seus alunos, e que preparar esses alunos para o mercado de trabalho do século 21 significa encontrá-los onde eles já estão, crescendo em um mundo conectado.

“Muitos estudantes são nativos digitais, mas são nativos digitais no aspecto do jogo”, diz Summer. “Parte da questão em torno da tecnologia na educação é: Como podemos transferir seus conhecimentos e habilidades digitais de jogo para o ambiente escolar?”

Junto com sua comunidade de colegas educadores, Summer está enviando uma mensagem importante para todos os seus alunos. Independentemente de onde esses alunos começam ou terminam o dia, eles recebem acesso às ferramentas que os ajudarão a ter sucesso na era digital. “Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para oferecer acesso, acesso igual a essa ferramenta digital. Estamos tentando estabelecer igualdade de condições.”, conclui.